Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Positivismo no Brasil

Informações sobre o autor

escola estadual fazenda ingaíba - escola estadual coronel...
Nível
Especializado
Estudo seguido
pós-graduaç...

Informações do trabalho

Monalisa d.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo
Número de páginas
9 páginas
Nível
Especializado
Consultado
64 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Declaração internacional de Montreal sobre inclusão

O objetivo desse trabalho é demonstrar o porquê do positivismo no Brasil ter se difundido tanto em uma perspectiva sócio-histórica, com breves noções do que seja essa doutrina idealizada por Auguste Comte.
O positivismo em especial no Brasil possuiu um caráter político ideológico de uma posterior religião da razão. Esta parte será vista em pormenores no trabalho que se segue.Isidore Auguste Marie Xavier Comte nasceu em Montpellier, na França, em 19 de janeiro de 1798. Filho de uma família pequena burguesa, católica e monarquista.
Suas relações com a família foram sempre tempestuosas e contém elementos explicativos do desenvolvimento de sua vida e talvez até mesmo de certas orientações dadas as suas obras, sobretudo em seus últimos anos.
Tão complexos laços familiares foram afinal rompidos por Comte, mas deixaram-lhe marcas profundas, tornando-se uma das causas das crises de desequilíbrio mental que o acometeram a partir dos 28 anos de idade. Essas crises repetiram-se até o fim da vida, levando-o a loucura. em 1814, Comte ingressou na escola politécnica de Paris, fato que teria significativa influência na orientação posterior do seu pensamento. Comte fala da politécnica como a primeira comunidade verdadeiramente científica, que deveria servir de modelo de toda educação superior.
A escola politécnica tinha sido fundada em 1794, como fruto da revolução francesa e do desenvolvimento da ciência e da técnica, resultante da revolução industrial.
O fator mais decisivo para a formação de Comte foi o estudo do esboço de um quadro histórico dos progressos do espírito humano, de Condorcet (1743-1794).
No Estado Teológico (representativo, politeísta e monoteísta) a imaginação se sobrepõe a observação. A crença nos espíritos sobrenaturais e intervenções de espíritos e deuses explica a natureza dos fenômenos e desempenha uma função social e moral na vida do homem. Nesse nível a explicação se dá meramente ao nível teológico. Corresponde a infância do homem.
Como forma política está associada ao militarismo de regime monárquico. Esta é a fase mais desenvolvida do estado teológico, transição para o estado metafísico.
No Estado Metafísico os deuses são substituídos pelos fenômenos vitais (forças físicas, químicas, etc) a unidade desses fenômenos eqüivaleria a um monoteísmo panteísta de caráter racional , argumentativo, busca a causa primeira e o fim último das coisas. Não existe aqui mais a subordinação do homem aos deuses, e sim um domínio das forças vitais pelo homem. No plano político o estado metafísico corresponde a substituição do rei pelo jurista e
a sociedade metafísica origina-se do contrato e o estado representa a soberania do povo. Corresponde a juventude do homem.
O Estado Positivo tem por característica a superação das representações teológicas e argumentos metafísicos pela observação. Os fatos são as fontes das proposições positivas universais ou particulares. Esse ideal de certa forma reduz o conhecimento do fato empírico a uma proposição ideal em função da lei positiva em relação ao seu método de pesquisa positivo, isolando os fatos em categorias da razão metódica positiva que busca nessas categorias leis imutáveis das relações que a razão metódica concebe, abandonando de certa forma a causa particular dos fenômenos e seus atenuantes, uma vez que o método se sobrepõe a estes e têm caráter imutável de tendência universal.

[...] Portanto, Auguste Comte é o iniciador do positivismo Francês, o pai oficial da sociologia em certos aspecto, o expoente mais representativo da orientação positivista do pensamento. Os últimos anos da vida de Auguste Comte transcorreram em grande solidão e desencontro por ter sido abandonado por Letté, seu mais famoso discípulo que não concorda com a idéia de uma nova religião. Em 05 de setembro de 1857,morre em Paris, Auguste Comte. PRINCIPAIS OBRAS DE COMTE 1830-1842 curso de filosofia positiva, em seis volumes discurso preliminar sobre o espírito 1851-1854 sistema de política positiva ou tratado de sociologia instituindo a religião da humanidade, em quatro volumes. [...]


[...] Naquela época a questão política sobre a escravatura que era combatida pelos positivistas e defendida pelos conservadores transformava o império em um caldo extremamente volátil, visto que as idéias positivistas tinham mais aceitação entre os militares, e a política de Dom Pedro, que em vista de uma pressão militarista ainda apenas no aspecto político ia decretando vagarosamente leis de mudanças sociais, onde decretou a lei do ventre livre em 1775, uma lei que fatalmente acabaria com a escravatura em longo prazo, leis contra o tráfico de escravos, lei da alforria por idade. [...]


[...] No Estado Teológico (representativo, politeísta e monoteísta) a imaginação se sobrepõe a observação. A crença nos espíritos sobrenaturais e intervenções de espíritos e deuses explica a natureza dos fenômenos e desempenha uma função social e moral na vida do homem. Nesse nível a explicação se dá meramente ao nível teológico. Corresponde a infância do homem. Como forma política está associada ao militarismo de regime monárquico. Esta é a fase mais desenvolvida do estado teológico, transição para o estado metafísico. No Estado Metafísico os deuses são substituídos pelos fenômenos vitais (forças físicas, químicas, etc . [...]

Estes documentos podem interessar a você

A práxis educativa e o método da descoberta numa perspectiva interdisciplinar: uma análise de...

 Sociedade   |  Educação   |  Artigo   |  06/05/2009   |  BR   |   .doc   |   10 páginas

Vitimologia e o sistema prisional brasileiro

 Sociedade   |  Assuntos sociais   |  Dissertação   |  28/02/2010   |  BR   |   .doc   |   16 páginas

Mais Vendidos sociologia

As etapas do pensamento sociológico

 Sociedade   |  Sociologia   |  Estudo   |  22/02/2007   |  BR   |   .doc   |   20 páginas

Sociologia Histórica

 Sociedade   |  Sociologia   |  Estudo   |  27/02/2013   |  BR   |   .doc   |   13 páginas