Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

O risco da atividade profissional e o uso dos EPIs

Informações sobre o autor

auxiliar de escritório - auxiliar de logística -...
Nível
Especializado
Estudo seguido
administraç...

Informações do trabalho

Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo dirigido
Número de páginas
12 páginas
Nível
Especializado
Consultado
2 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. A cipa e o uso obrigatório dos EPIs
    1. Segurança do trabalho
    2. A Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA)
    3. Histórico da CIPA
    4. Por que CIPA?
    5. Equipamentos de proteção individual
  2. Conclusão

A preocupação em relação ao acidente pode ser encontrada nas fases mais remotas da história da sociedade humana, do mesmo modo pode-se dizer do acidente do trabalho, que está relacionado com o desenvolvimento das relações de trabalho. As populações foram desenvolvendo-se e o trabalho que, inicialmente, era rural e artesanal, e realizado para ser utilizado como meio de sobrevivência e de auto-realização começou a sofrer transformações, principalmente, nas suas relações e estruturas, deixando de ser baseado nas estruturas feudal e artesanal para transformar-se no trabalho mecanizado e industrial.
O desenvolvimento industrial resultou nas modificações das relações de trabalho, que foram decisivas para o surgimento de estudos relacionados ao acidente e segurança, ligados ao trabalho. Dependendo dos estágios cultural e econômico de um povo, de acordo com seu tempo, o acidente do trabalho foi estudado sob um prisma. No Brasil, até 1919, adotava-se a teoria da culpa no julgamento das ações de acidentes de trabalho. Através do Decreto-lei n.º 3.724, de 15 de janeiro de 1919, o Brasil adotou a teoria do risco profissional, isto é, a teoria que define como risco profissional aquele que é inerente a uma atividade profissional e cuja existência independe de qualquer medida de segurança.

[...] Equipamentos de Proteção Individual O art da Consolidação das Leis do Trabalho relata que, quando as medidas de ordem geral não oferecem completa proteção contra os riscos de acidentes, caberá a empresa fornecer, gratuitamente, equipamentos de proteção individual, tais como: óculos, máscaras, luvas, capacetes, cintos de segurança, calçados, roupas especiais e outros, que devem ser de uso obrigatório por parte dos empregados. Segundo Conceição e Cavalcanti (2001:106), os EPIs podem ser definidos como todos os dispositivos de uso pessoal que são destinados a preservar a incolumidade do empregado, quando do desempenho de suas funções no ambiente de trabalho. [...]


[...] A CIPA E O USO OBRIGATÓRIO DOS EPIs Segurança do Trabalho Segurança do trabalho é o conjunto de medidas técnicas, educacionais, médicas e psicológicas, empregadas para prevenir acidentes, quer eliminando as condições inseguras do ambiente, quer instruindo ou convencendo as pessoas da implantação de práticas preventivas. O emprego da segurança do trabalho é indispensável para o desenvolvimento satisfatório do trabalho. É cada vez maior o número de empresas que criam seus próprios serviços de segurança. Dependendo do esquema de organização da empresa, os serviços de segurança têm a finalidade de estabelecer normas e procedimentos, pondo em prática os recursos possíveis para conseguir a prevenção de acidentes e controlando os resultados obtidos. [...]


[...] Internacionalmente, as Comissões Internas, compostas de representantes dos empregados e empregadores de uma mesma empresa, com o fim de zelar pela segurança dos trabalhadores, tiveram origem em recomendações da Organização Internacional do Trabalho (OIT). A OIT, fundada em 1919, organizou em 1921, um serviço para cuidar de assuntos relativos à segurança do trabalho e higiene industrial, com a função precípua de estudar o assunto e fazer recomendações aos governos e indústrias, de todos os países, para adoção desta ou daquela medida julgada necessária para a segurança e a higiene do trabalho. [...]

Estes documentos podem interessar a você

A adesão dos técnicos e auxiliares de enfermagem ao uso do equipamento de proteção individual...

 Biologia e medicina   |  Enfermagem   |  Estudo   |  06/11/2007   |  BR   |   .doc   |   37 páginas

A importância do uso dos equipamentos de proteção individual para profissionais da área da saúde

 Biologia e medicina   |  Enfermagem   |  Artigo   |  28/03/2009   |  BR   |   .ppt   |   36 páginas

Últimos trabalhos administração

Relação do Estado das Estradas e a Qualidade da Maçã

 Administração e marketing   |  Administração   |  Estudo   |  11/06/2013   |  BR   |   .doc   |   18 páginas

Produção e Gestão da Serraria

 Administração e marketing   |  Administração   |  Estudo   |  16/08/2012   |  BR   |   .doc   |   35 páginas