Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Qual a postura correta do médico diante de pacientes sequelados e da família?

Informações sobre o autor

Consultoria - Consultoria - Gerência de Recursos Humanos
Nível
Especializado
Estudo seguido
Mestrado...

Informações do trabalho

Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo
Número de páginas
35 páginas
Nível
Especializado
Consultado
1 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Introdução
  2. A importância da bioética para a medicina moderna
    1. Considerações Gerais
    2. Bioética na Terminalidade da Vida
  3. Tendência da medicina em relação aos pacientes terminais
    1. Reflexões sobre a Situação dos Pacientes Terminais
    2. O Papel Da UtI para os Pacientes Terminais
    3. Critérios Diagnósticos para a Identificação da Morte Encefálica
    4. Quando a vida chega ao fim? O caso dos pacientes terminais crônicos
    5. Quando constatar o óbito num paciente em RCP (reanimação cardio pulmonar)?
    6. O tratamento com a família de uma vítima de morte
    7. Sobre a Morte e O Morrer Com Dignidade
  4. Perícia médica
  5. Discussão
  6. Considerações finais
  7. Referências

Descobrir que sofre de uma doença incurável e que a expectativa de vida provavelmente não vai além do próximo aniversário é para todo mundo, em qualquer tempo, o choque definitivo de toda uma vida.
A cultura, a biologia e até as religiões conspiram para que as pessoas jamais estejam prontas para morrer.
Embora a morte seja uma das poucas certezas da vida, ninguém faz planos para seus últimos momentos na Terra. Os casos que implicam decisões de vida e de morte são muito difíceis, porque além dos desafios clínicos geram problemas éticos bem complexos e não definidos ainda do ponto de vista Jurídico. (CORDEIRO 1993).

[...] Assim, o perito médico, antes de julgar qualquer processo somente de forma técnica, no caso de morte de paciente terminal , deve considerar também todo o processo desenvolvido, a situação e postura da família diante da morte de seu ente querido, as possibilidades que este paciente teria de sobreviver, os recursos, o que foi ou não utilizado como recurso, enfim todo o ciclo de vida e morte do paciente DISCUSSÃO Pode-se constar que a medicina atual vive um momento de busca de sensato equilíbrio na relação médico-paciente. [...]


[...] A situação se agrava de forma absurda pelo fato de que, normalmente, pacientes nessa situação são submetidos ao teste da apnéia (no qual se desliga o respirador por DEZ minutos), para o estabelecimento do "diagnóstico" de morte encefálica. Durante o teste dos pacientes apresentam hipotensão severa e alguns deles chegam a apresentar paradas cardíacas. Os pacientes que satisfazem os critérios clínicos para o diagnóstico clínico de morte encefálica (incluindo-se o teste da apnéia) podem apresentar total, parcial ou nenhuma visualização dos vasos intracranianos à angiografia cerebral. [...]


[...] O caso dos pacientes terminais crônicos Segundo Mano (2005), a manutenção artificial da vida torna-se por vezes um fator complicador e não de auxilio a saúde do paciente. O advento dos respiradores artificiais e das UTI, ocorrido a partir da década de 60 do século passado, contribuíram em muito ao aumento da sobrevida e recuperação de pacientes graves que antes não tinham opção de tratamento. No entanto, a morte é um marco inexorável de nossas vidas e será sempre inevitável em algum instante. [...]

Últimos trabalhos administração

Relação do Estado das Estradas e a Qualidade da Maçã

 Administração e marketing   |  Administração   |  Estudo   |  11/06/2013   |  BR   |   .doc   |   18 páginas

Produção e Gestão da Serraria

 Administração e marketing   |  Administração   |  Estudo   |  16/08/2012   |  BR   |   .doc   |   35 páginas