Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Osteomielite

Informações sobre o autor

 
Nível
Avançado
Estudo seguido
medicina
Faculdade
UFMG

Informações do trabalho

Data de Publicação
Idioma
português
Formato
.ppt
Tipo
estudo de caso
Número de páginas
34 diapositivo
Nível
avançado
Consultado
2 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Introdução
  2. Diagnóstico
  3. Tratamento

A osteomielite é uma afecção óssea causada, regra geral, por bactérias piogênicas e mais raramente por micobactérias e fungos. Pode ser classificada, conforme seu curso evolutivo em: osteomielite aguda, geralmente com duração menor de 1 mês, e osteomielite crônica, com evolução de meses a anos. Antes da antibioticoterapia, cerca de 1/3 dos pacientes morriam ou eram submetidos a amputações. Atualmente observa-se uma diminuição da mortalidade, entretanto, 9,7% a 29% das formas agudas evoluem para crônicas, quando não diagnosticadas precocemente.

[...] curso evolutivo em: osteomielite aguda, geralmente com duração menor de 1 mês, e osteomielite crônica, com evolução de meses a anos. Antes da antibioticoterapia, cerca de 1/3 dos pacientes morriam ou eram submetidos a amputações. Atualmente observa-se uma diminuição da mortalidade, entretanto a 29% das formas agudas evoluem para crônicas, quando não diagnosticadas precocemente. A osteomielite aguda pode ser classificada em: osteomielite hematogênica, osteomielite secundária, contígua a foco infeccioso, e osteomielite associada a insuficiência vascular. A osteomielite hematogênica aguda é classicamente uma doença da criança e ocorre em 85% dos casos abaixo de 16 anos, o que é explicado ela microcirculação que é diferente no osso em crescimento e no osso maduro. [...]


[...] Tratamento No tratamento da osteomielite incluem-se medidas gerais de suporte, antibioticoterapia, drenagem ou debridamento cirúrgico e imobilização, que tem a finalidade de melhorar a dor e prevenir deformidades. A antibioticoterapia dirigida para o microrganismo deve ser iniciada o mais precocemente possível e preconiza-se administração de doses altas por 3 a 6 semanas parenteralmente. O ideal para a terapêutica é o isolamento do agente etiológico, mas na impossibilidade de identificação do mesmo acabamos de utilizar a terapêutica empírica baseada na clínica ou coloração do Gram para os patógenos mais freqüentes. [...]

Estes documentos podem interessar a você

Osteorradionecrose

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Dissertação   |  23/07/2007   |  BR   |   .doc   |   21 páginas

Mais Vendidos medicina

Colecistopatias

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo dirigido   |  09/10/2007   |  BR   |   .ppt   |   54 páginas

Patologias cirúrgicas do Baço

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo dirigido   |  21/06/2007   |  BR   |   .ppt   |   64 páginas