Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Cardiopatia e gravidez

Informações sobre o autor

 
Nível
Avançado
Estudo seguido
medicina
Faculdade
UFMG

Informações do trabalho

Data de Publicação
Idioma
português
Formato
.ppt
Tipo
estudo dirigido
Número de páginas
49 diapositivo
Nível
avançado
Consultado
3 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Introdução
  2. Fisiopatologia
  3. Sinais e sintomas
  4. Controle e tratamento
  5. Outras cardiopatias

Introdução Durante a gravidez ocorre uma série de alterações hemodinâmicas para permitir uma adequada oferta de oxigênio ao feto e aos tecidos maternos modificados pela nova situação fisiológica. Na mulher com doença cardíaca, estas mudanças constituem sobrecarga de trabalho ao coração e podem levar a rápida deteriorização clínica resultando em aumento na morbidade e mortalidade materno fetal. A alteração mais importante é o aumento do débito cardíaco, em até 40% em repouso, em relação aos valores basais. O aumento é rapidamente progressivo apresentando os maiores valores por volta da 15ª a 20ª semana. Depois há diminuição progressiva, relacionada principalmente com a diminuição do retorno venoso. Fisiopatologia No momento do parto há variações drásticas com as contrações uterinas, podendo aumentar até 25%, devido a maior liberação de sangue durante as contrações. Imediatamente após o parto, dependendo de vários fatores, incluindo a anestesia utilizada, o débito cardíaco pode aumentar de 60 a 80%, porém em partos cesáreos este aumento não é expressivo.

[...] Outras Cardiopatias A tetralogia de Fallot é a cardiopatia congênita cianótica mais comum na gravidez, e com altos índices de morbidade materno fetal. Com o aumento do volume circulante e queda da resistência vascular sistêmica, pode exacerbar o direita-esquerda e piora da cianose. São sinais de mau prognóstico hematócrito superior a saturação de oxigênio abaixo de coexistência de sobrecarga ventricular direita e episódios sincopais. Outras Cardiopatias Em pacientes sintomáticas ou cianóticas devem ser monitorizados os parâmetros hemodinâmicos durante o trabalho de parto. [...]


[...] A disopiramida pode iniciar as contrações uterinas e a amiodarona ocasionar hipotiroidismo no feto. Em relação a terapêutica anticoagulante, o uso da heparina durante a gravidez é muito seguro em vista do alto peso molecular impedir a passagem pela barreira placentária. Por isso é o anticoagulante de escolha durante a gravidez. Já o uso de anticoagulantes orais deve ser evitado devido ao substancial risco de teratogenicidade. Conclusões Durante a gravidez ocorre uma série de alterações hemodinâmicas para permitir uma adequada oferta de oxigênio ao feto e aos tecidos maternos modificados pela nova situação [...]


[...] Há alta incidência de abortamentos espontâneos e nos casos de gravidez a termo alta incidência da síndrome em recém-nascidos. Outras Cardiopatias Os casos com tendências a complicações são aqueles em que há problemas cardiovasculares pré-existentes, tais como dilatação da aorta ou insuficiência aórtica. Deve ser indicado redução acentuada da atividade física e a utilização precoce de beta-bloqueadores para diminuição da taxa de complicações. Nas pacientes com esta síndrome que apresentarem dilatação aórtica ou outras complicações cardíacas, o parto via abdominal por cesárea está indicado. [...]

Estes documentos podem interessar a você

Contracepção em cardiopatas

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo de caso   |  30/07/2007   |  BR   |   .ppt   |   33 páginas

Parto de gestão de alto risco

 Biologia e medicina   |  Enfermagem   |  Estudo dirigido   |  29/06/2008   |  BR   |   .ppt   |   24 páginas

Mais Vendidos medicina

Colecistopatias

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo dirigido   |  09/10/2007   |  BR   |   .ppt   |   54 páginas

Patologias cirúrgicas do Baço

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo dirigido   |  21/06/2007   |  BR   |   .ppt   |   64 páginas