Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

O sentido da morte cristã

Informações sobre o autor

 
Nível
Avançado
Estudo seguido
outros
Faculdade
Faculdade...

Informações do trabalho

Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo dirigido
Número de páginas
11 páginas
Nível
avançado
Consultado
1 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Introdução
  2. O homem diante da morte
  3. A razão humana diante da morte
    1. Atitude de pessimismo
    2. Atitude otimista
  4. Doutrina cristã sobre a morte
  5. O sentido da morte cristã
  6. Reflexões sobre o sentido da morte cristã na teologia atual

?A morte foi tragada pela vida. Ó morte, onde está a tua vitória?
Morte, onde está teu aguilhão?
Rendamos graças a Deus, que nos dá a vitória por
Nosso Senhor Jesus Cristo?.
(1Cor 15,54-55;57)

Já diziam os padres conciliares que a morte faz o enigma da condição humana chegar ao seu auge. O ser humano é movido pelo sentido que vai dando à sua vida e a morte coloca-se como o questionamento inexorável, cercado de mistérios: para onde vou? Existe vida além da morte? Se de um lado é preciso pensar na vida para que morte tenha sentido, por outro também é preciso pensar na morte para que a vida tenha sentido.
O fenômeno da morte cria um medo natural do fim que se apresenta e dos questionamentos que esse fim impõe, causando uma espécie de esquecimento da morte. No fundo desses questionamentos está o verdadeiro sentido do homem. Fugir da reflexão sobre a morte significa fugir da reflexão sobre o homem mesmo, já que a reflexão sobre a morte está ligada à reflexão sobre o sentido da vida.
É nessa perspectiva de encontrar o sentido da vida humana que as religiões apresentam certezas da vida após a morte. No cristianismo, essa certeza é revelada por aquele que é o próprio sentido da vida de todos aqueles que se dizem cristãos: Jesus Cristo. Nele a morte cristã encontra sentido justamente porque o cristão, já no Batismo, é inserido na paixão-morte-ressurreição de Jesus.

[...] da morte, a doutrina cristã propriamente e o sentido que a morte tem para o cristão por último uma síntese das reflexões atuais sobre o sentido e a forma da morte cristã, baseada nas tentativas dos teólogos que defendem a superação da dualidade do modelo tradicional por um modelo que prime pela unidade do ser humano O HOMEM DIANTE DA MORTE O homem percebe que seus impulsos vitais vão diminuindo em direção a uma morte ?natural?. Além disso, a morte revela a radical humildade da vida humana, devido à fragilidade de seu corpo. [...]


[...] É o que nos santos justifica o místico desejo da morte.[32] Assim, transparece outro sentido importante da morte cristã: o de ser a porta para comunhão com o Senhor. Além disso, o Catecismo ressalta que a liturgia cristã consegue expressar de forma privilegiada a visão cristã da morte, como por exemplo no prefácio dos defuntos: ?Senhor, para os que crêem em vós, a vida não é tirada, mas transformada. E desfeito o nosso corpo mortal, nos é dado, nos céus, um corpo imperecível?. [...]


[...] REFLEXÕES SOBRE O SENTIDO DA MORTE CRISTÃ NA TEOLOGIA ATUAL A teologia atual vem tentando reformular os tratados buscando responder às perguntas do homem de hoje que não podem mais ser aclaradas com as fórmulas milenares do passado. Diante disso, a tarefa e o dever de uma teologia que se considera libertadora é o de reformular e proclamar o caráter sacramental e significativo do morrer do ser humano. Renold Blank coloca-se como um dos teólogos que aceitaram este desafio, buscando fazer uma teologia da morte para o homem de hoje. [...]

Estes documentos podem interessar a você

O comportamento sexual contemporâneo e a mitologia

 Psicologia e letras   |  Cultura geral e filosofia   |  Estudo   |  16/04/2008   |  BR   |   .doc   |   11 páginas

Adoção tardia: um estudo sobre o perfil da criança, estabelecido pelos postulantes à adoção na...

 Sociedade   |  Assuntos sociais   |  Estudo   |  28/10/2008   |  BR   |   .doc   |   54 páginas

Mais Vendidos cultura geral/filosofia

CNBB, Ética: Pessoa e sociedade, São Paulo, Paulinas, 1993

 Psicologia e letras   |  Cultura geral e filosofia   |  Fichamento   |  27/08/2006   |  BR   |   .doc   |   6 páginas