Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

A Importância da Motivação no Processo de Ensino-Aprendizagem na Escola

Informações sobre o autor

 
Nível
Para todos
Estudo seguido
educação
Faculdade
UNINOVE

Informações do trabalho

Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo
Número de páginas
11 páginas
Nível
Para todos
Consultado
1 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Motivação: Origem e Conceituação
  2. Motivação do Aluno no Processo Ensino-Aprendizagem
  3. O Educador Como Agente Motivador

Estudos evidenciam que crianças e professores vêm às escolas cada vez mais desmotivados; gerando fracasso escolar e evasão.
Neste sentido, o presente artigo objetiva analisar a motivação no processo de ensino-aprendizagem, mostrando como ela pode interferir no desempenho e rendimento dos alunos.
Conclui-se que, a motivação é a base para a aprendizagem. Sem motivação não existe aprendizagem.
A motivação deve ser explorada pelos educadores, que precisam fazer uso de técnicas de incentivo que estimulem a motivação, tornando a aula mais efetiva para si mesmo e significativa para o educando.

[...] Em contrapartida, o educando não consegue aprender porque, além de existir um efetivo descompasso entre os conteúdos escolares e as suas estruturas cognitivas, existe ainda a questão da imposição desses conteúdos, isto é, a escola pensa pelo aluno e lhe antecipa tudo, arrancando-lhe a oportunidade de planejar a busca de seus próprios conhecimentos, e também o prazer de aprender, visto que, sabe-se que, em diversas situações, o conteúdo apresentado pelo educador pode não vir ao encontro dos interesses dos educandos (BZUNEK, 2011). Freitas (2011) afirma que, na realidade, a escola não fornece tempo nem condições ao educando para que ele atue sobre o meio que o rodeia dessa forma inferir suas próprias conclusões, já que é a partir da interação que ele vai poder desenvolver ferramentas de raciocínio e ter condições de assimilar e acomodar novos conhecimentos. De acordo com Madeiro (2011), a maior gravidade de tudo isso é que esses educandos já começam a terem problemas desde as séries iniciais. [...]


[...] Motivação do Aluno no Processo Ensino-Aprendizagem De acordo com Moraes e Varela (2011), a motivação humana pode ser percebida desde a mais tenra idade, de diferentes maneiras. Por exemplo, o bebê que procura satisfazer sua fome, adicionada ao aconchego de um colo quente e acolhedor, demonstra, ao sugar o peito ou uma mamadeira, possuir motivação de sobra, por meio de seu instinto e da própria fisiologia que lhe exige a nutrição e os afetos, exprimidos pelo choro, muitas vezes, intenso, e os movimentos mais bruscos de braços e pernas. [...]


[...] Nos pessoais, os objetivos são essenciais; já no que se refere aos contextuais, o início da aula, o modo de organizar as atividades, a interação do educador com seus educandos e a avaliação da aprendizagem são determinantes. Tais momentos dependem da iniciativa do professor (RAASCH, 2011). O professor não vem sendo capacitado de forma adequada para atuar em sala de aula, até mesmo por uma questão histórica, já que o conteudismo preponderou. Ensinou-se, muito mal, o que ensinar, mas não de que modo fazê-lo. [...]

Estes documentos podem interessar a você

A leitura e a produção textual como fator de aprendizagem na sala de aula e no ensino fundamental

 Sociedade   |  Educação   |  Monografia   |  12/12/2008   |  BR   |   .doc   |   35 páginas

Mais Vendidos educação

Brincadeiras e jogos na educação infantil

 Sociedade   |  Educação   |  Estudo dirigido   |  27/07/2007   |  BR   |   .doc   |   26 páginas

O brincar na educação infantil

 Sociedade   |  Educação   |  Dissertação   |  01/04/2008   |  BR   |   .doc   |   14 páginas